JUSTIFICATIVAS DO ACOMPANHAMENTO E ACONSELHAMENTO PSICOLÓGICO


O especialista deve ter amor para dar, muita atenção para escutar e bom senso para ampliar o diagnóstico e o prognóstico, se responsabilizando e respeitando a singularidade e a individualidade de cada paciente, considerando a idade física e mental, aspectos intelectuais, valores morais, culturais e de religião, entre outros. Sempre facilitando o diagnóstico e a ampliação do prognóstico clínico.

O acompanhamento psicoterapeutico concerne essencialmente em caracterizar os aspectos higiênico-profilático, preventivo, reparador e atenuante que visa: investigar - analisar - interpretar - avaliar - sugerir - tratar.

A psicoterapia apresenta características formativas e informativas das atividades relacionadas à Psicologia da atualidade e, em sua essência, sugestiona o espírito agregador e criativo para:


Estimular e mobilizar atitudes e ações para uma conduta e postura humana adequada nas relações interpessoais e profissionais.

Motivar a importância do reconhecimento da identificação e do auto-conceito.

Promover o autoreconhecimento da identidade.

Atuar nos fatores motivacionais, criativos e materiais da pessoa.

Motivar a criatividade na busca de resultados subjetivos e objetivos.

Mostrar que o homem, por meio da afetividade, deve mobilizar a ação quanto a importância do encontro consigo mesmo.

Mostrar que a razão deve revitalizar o sonho do homem.

Mostrar que a pessoa deve estimular o autodesenvolvimento e as competências individuais para o convívio no grupo.

Desenvolver e aumentar o campo cognitivo-comportamental para o auto-conhecimento e a elaboração mental de atitudes e ações que possibilitem o crescimento pessoal e melhora nas relações humanas.

Mostrar que o homem, por meio das reflexões, do juízo crítico e das capacidades motivacionais e intelectuais deve acelerar o pensamento produtivo.

Mostrar que a pessoa deve compreender a origem dos afetos, e, principalmente, para evitar as armadilhas presentes no progresso.

Desprogramar as negatividades e construir, por meio de elaboração mental, novos significados que promovam a construção do Ser Humano.

Desfazer as reminiscências traumáticas e pensamentos distorcidos, reconhecendo as causalidades, as conexões e as relatividades implícitas das situações-problemas.
Desfazer as crenças e os pensamentos disfuncionais e destrutivos.

Facilitar e promover a comunicação responsável entre a mente e o corpo.

Respeitar os valores morais e éticos em prol do equilíbrio mental.

Construir em si mesmo a remodelagem e construção do comportamento desejado, buscando uma vida justa e feliz.